16 out 2019

Lançamento Oficial do Instituto Brasil-União Europeia reúne grande audiência

No último dia 22 de março, sexta-feira, às 19 horas, o novo Instituto Brasil-União Europeia promoveu a palestra “Brexit e os novos desafios da União Europeia”, em mesa redonda composta pela Profª. Dra. Cláudia Marconi (FECAP), Profª. Dra. Carolina Pavese (PUC-MINAS) e Profª. Dr. Daniel Carvalho (UNIFESP). O evento foi a primeira ação desenvolvida pelo novo centro de pesquisa e reuniu um público de 400 pessoas.

O lançamento do Instituto marca, coincidentemente, os 100 anos das Relações Internacionais e os 15 anos do curso na FECAP. Será um importante laboratório de ideias, que reunirá pesquisadores do mundo todo que se propõem discutir questões como a democracia e os direitos humanos na América Latina, mais especificamente no Brasil. 

“Discutir esses pilares do arranjo integrativo europeu é um enorme desafio, mas acreditamos que trará enormes ganhos para toda a nossa comunidade, interna e externa” comenta a coordenadora acadêmica do núcleo, Profª. Dra. Cláudia Marconi. 

Profª. Dr. Daniel Carvalho (UNIFESP), Profª. Dra. Cláudia Marconi (FECAP) e Profª. Dra. Carolina Pavese (PUC-MINAS) no palco

Instituto Brasil-União Europeia
Com objetivo de fomentar a produção acadêmica e a difusão de conhecimentos sobre a união política e econômica dos países europeus, a FECAP visa elaborar e avaliar decisões governamentais do velho continente, além de proporcionar à comunidade Alvarista acesso a novidades e pesquisas da Europa. 

Rafael Miranda é coordenador administrativo do núcleo e estudante de Relações Internacionais no 8º e último semestre. Sobre o lançamento do centro de pesquisa ele comenta: “Será uma importante frente para o desenvolvimento de atividades acadêmicas e de internacionalização, com interface direta com a Europa e suas representações diplomáticas e comerciais no Brasil”.

Entre os projetos do núcleo estão “O marco europeu para a cidadania, mobilidade e empresas: atores e processos”, “Relações empresa-sociedade por meio da responsabilidade sócio-corporativa e dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável: iniciativas e práticas europeias” e “Políticas europeias para direitos humanos e democracia: o empoderamento de grupos vulneráveis por meio de uma nova cultura de negócios”, todos com foco em explorar as políticas existentes entre Europa e Brasil.

Deixe uma resposta